domingo, 27 de março de 2011

Fazendo caveiras de cristal


O Museu Britânico
©iStockphoto.com/Deborah Clague
O Museu Britânico
A caveira do Museu Britânico e a de Paris provavelmente são de cristal brasileiro. Pesquisadores do Museu Britânico acreditam também que a maioria das caveiras de cristal foram esculpidas na Alemanha, onde grandes quantidades do minério brasileiro foram importadas e trabalhadas no final do século 19. Por se saber que Eugene Boban esteve envolvido na venda das caveiras e também de outros artefatos pré-colombianos, ele é a provável fonte da maioria dessas caveiras de cristal. Se ele sabia ou não que elas eram falsas é uma questão a ser debatida [fonte: Henderson]. 
Quanto ao modo utilizado para fazer a caveira, o Departamento de Pesquisa Científica do Museu Britânico concluiu que ela:
...apresenta traços de utilização de roda de joalheiro, que era desconhecida nas Américas antes da chegada dos europeus. Estes traços e o alto polimento da superfície indicam que ela foi entalhada segundo as técnicas tradicionais européias [fonte: Museu Britânico].
Em 2005, Jane Walsh, uma antropóloga do Smithsonian, pegou a caveira de cristal do instituto para ser testada no Museu Britânico com um microscópio de elétrons. Ao invés de exibir os riscos irregulares que alguém esperaria de um objeto entalhado com ferramentas pré-colombianas, todas as caveiras de cristal mostraram linhas claras em arcos que podem ter sido feitas com ferramentas da joalheria moderna. Walsh afirma que "todas as caveiras de cristal foram entalhadas com rodas de lapidação modernas, utilizando diamantes industriais e polidas com maquinário moderno" [fonte: Inside Smithsonian Research]. 

Tentativas de testes posteriores com a caveira de Mitchell-Hedges foram recusadas. Algumas pessoas que acreditam nas caveiras de cristal dizem que outras, incluindo "Max" e "Sha-na-ra" fizeram parte do teste do Museu Britânico. Porém, eles afirmam que o museu não divulgou as descobertas sobre essas caveiras. Alguns dizem que o museu nega qualquer teste com elas.

Por que alguém "falsificaria" caveiras de cristal? No século 19, a "era do museu", tais tipos de artefatos eram bastante procurados e poderiam render muito dinheiro. Por causa das origens de cada caveira não poderem ser perfeitamente estabelecidas, alguns ainda preferem acreditar que elas sejam antigas. As caveiras são proeminentes nas culturas do México e da América Central, então é possível que algumas sejam mesmo artefatos antigos. Mas as mais conhecidas, perfeitamente suavizadas e detalhadas, devem ter sido entalhadas com técnicas modernas. Independente de suas origens, essas caveiras ainda são fascinantes e lindos trabalhos artísticos.

Fontes e Links...


Fontes

Um comentário:

  1. Nice Post.dawn,jang,express newspaper job ads at http://toppakjobs.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
Site Meter